quinta-feira, 7 de julho de 2011

Exercícios para parto normal

Durante o parto normal, a mulher relaxa alguns músculos e contrai outros — principalmente os
abdominais. Para a criança nascer sem problemas, ela precisa coordenar esses movimentos. Os exercícios que aumentam as forças dos músculos abdominais ou diminuem a resistência dos músculos da pélvis (região inferiorda barriga, por onde passa o bebê)reduzem o tempo e a dor do parto.

Em alguns casos, o parto normal não ocorre por falta de coordenação desses músculos. Uma criança só nasce em parto normal quando as forças orgânicas que a empurram para baixo são mais poderosas que as resistências que a sustentam.
FORÇAS QUE EMPURRAM O BEBÊ PARA BAIXO
1 Músculos abdominais
2 Contração do útero
3 Peso do bebê

No processo do parto, o corpo da mulher produz a substância ocitocina, que estimula as contrações do útero e a expulsão do bebê. Mais um artifício para o parto acontecer com perfeição

FORÇAS RESISTENTES AO NASCIMENTO
4 Colo do útero
5 Diafragma pélvico (são músculos que sustentamos órgãos, como bexiga, intestinos e utero)
Quando a mulher força o nascimentoantes do organismo eliminar a sua resistência natural, a criança corre o risco de nascer com problemas como machucados na cabeça, e até mesmo sofrer hemorragia cerebral.

OS EXERCÍCIOS
 Por que são importantes:
Eles facilitam o trabalho de parto, conservam o corpo da mulher, evitam dores nas costas, culotes, flacidez e melhoram a circulação. Quando a grávida pratica exercícios tem maior facilidade para recuperar o peso depois do parto.
 Quem tem restrições:
Os exercícios devem ser bem acompanhados em mulheres com anemia, sangramento, diabéticas, hipertensas ou que já tiveram parto prematuro em uma gravidez anterior.
  CONTRAÇÃO DA PÉLVIS
Essa atividade ajuda a posicionar o bebê corretamente. Com mãos e joelhos no chão, a gestante deve fazer o mesmo tipo de esforço que o exercício de cócoras
  CÓCORAS
Com ele, a mulher aprende a controlar o músculo da pélvis e obter o seu relaxamento na hora certa do parto. Nesta posição, a grávida deve contrair e relaxar a pélvis, como se estivesse segurando a urina.A atividade também permite que o feto deslize melhor no momento do nascimento.
 PONTE
Bom para evitar dor nas costas e no nervo ciático (no quadril), que costuma incomodar as gestantes. Evita parto prematuro
 SAPINHO
Bom para fortalecer os músculos abdominais e os da pélvis.Ajuda no controle das forças na hora do parto.
 ALONGAMENTO
Para dor nas costas.Sentada, a mulher coloca as pernas abertas para a lateral e alonga para os lados e para a frente.
OUTROS EXERCÍCIOS
 Caminhada sem muito esforço físico, hidroginástica, natação e bicicleta (ergométrica)
Texto e imagens: Correio Braziliense

Hospital Santa Lúcia

v

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário